Navigation-Menus

Vaga para Oficial Provincial de Comunicação


A Elizabeth Glaser Pediatric AIDS Foundation (EGPAF) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Oficial Provincial de Comunicação.

Descrição

A Fundação Elizabeth Glaser Pediatric AIDS Foundation (EGPAF) Moçambique apoia o Ministério de Saúde de Moçambique na implementação dos Programas integrados da prevenção, cuidados e tratamento de HIV/SIDA. Actualmente actua nas Províncias de Gaza e Inhambane através do apoio as equipas das Direcções Províncias e Distritais de Saúde na implementação, integração, melhoria do acesso e da qualidade de serviços de HIV/SIDA. O/A Oficial Provincial de Comunicação sob supervisão do Director Provincial será responsável pelo desenvolvimento e implementação de iniciativas de comunicação para aumentar a conscientização sobre a importância e disponibilidade dos serviços clínicos de HIV de qualidade (PTV, Aconselhamento e Testagem, VBG, Cuidados & Tratamento, HIV/TB). Esta posição deverá e xecutar actividades globais estratégicas e direccionadas de comunicação e advocacia, afim de trazer mudanças significativas à vida de milhões de mulheres, crianças e famílias em Moçambique. O Oficial Provincial de Comunicações, será responsável por desenvolver e implementar iniciativas de comunicação, mídia e advocacia para aumentar a consciencialização sobre a importância e disponibilidade dos serviços de prevenção da transmissão de mãe para filho, revelação diagnóstica, adesão ao TARV e supressão de carga viral ( I=I), engajamento masculino. O Oficial Provincial de Comunicações garantirá que todos os materiais produzidos estejam em conformidade com as directrizes da Fundação e dos doadores e apoiará o desenvolvimento e implementação da estratégia e plano de comunicação e advocacia da Fundação.

Responsabilidades

Responsabilidade 1: Gestão e planificação

  • Desenvolver e implementar uma estratégia nacional e provincial de comunicação;
  • Em conjunto com a equipe do programa, definir planos de comunicação/ documentação e advocacia;
  • Fornecer uma visão geral transversal dos projectos e monitorar planos de comunicação e advocacia;
  • Preparar um plano de trabalho e orçamento anuais de acordo com o sistema de planificação da EGPAF;Implementar actividades planificadas com a equipa do programa EGPAF e parceiros e reportar efectivamente o progresso do programa de comunicação e advocacia;
  • Trabalhar com a equipa de ligação da comunidade para entender o trabalho dos distritos, desenvolver capacidade e identificar áreas de comunicação e advocacia;
  • Desenvolver estratégias relevantes de comunicação, mídia e advocacia para apoiar a criação de consciencialização sobre a prevenção do HIV, cuidado e tratamento nos níveis comunitário, distrital e nacional;
  • Documentar e compartilhar através de mídia impressa e electrónica, incluindo sites, histórias de sucesso dos programas da EGPAF;
  • Desenvolvimento e implementação de iniciativas de comunicação, advocacia e divulgação que se baseiam na expertise técnica e impacto da Fundação para aumentar a conscientização e apoiar os esforços de eliminação do HIV/SIDA pediátrico e da Tuberculose;
  • Criar a consciência, capacidade e promover a inovação ao mesmo tempo em que constrói o relacionamento com a Mídia local;
  • Definir planos de comunicação/documentação e advocacia em coordenação com a equipa programática;
  • Sob a orientação do Director Provincial e Gestor Provincial de Serviços Clínicos, desenhar e implementar as actividades na área de comunicação e advocacia.
  • Responsabilidade 2: Trabalho em equipa, representação e relações com doadores
  • Participar de reuniões relacionadas com comunicação e advocacia junto do MISAU/DPS e outros parceiros nos níveis local e nacional para ajudar a avançar a agenda da Fundação;
  • Organizar e coordenar reuniões internas relacionadas à comunicação e advocacia e garantir o acompanhamento das acções acordadas;
  • Participar e representar a Fundação em eventos importantes em vários níveis, bem como em reuniões com os principais interessados, parceiros, agências doadoras e órgãos governamentais;
  • Apoiar a equipa do programa na identificação de barreiras à implementação de actividades planificadas;
  • Participar de reuniões relacionadas a comunicações e advocacia com a DPS e outros parceiros a nível provincial;
  • Colaborar com outros parceiros de comunicação para liderar ou participar da elaboração/concepção e implementação de materiais de comunicação e divulgação;
  • Trabalhar em colaboração com a equipa programática para identificar e abordar as principais questões de comunicação e advocacia;
  • Participar em acções de comunicação e advocacia com outras instituições para a prossecução dos objectivos da EGPAF;
  • Fornecer informações, materiais para divulgação/advocacia e aconselhamento conforme apropriado;
  • Documentar e partilhar boas práticas em coordenação com o Assessor Técnico de MQ.

Responsabilidade 3: Relações com a mídia

  • Apoiar o aumentar da consciencialização sobre HIV/SIDA e expandir a cobertura da mídia sobre o trabalho da Fundação;
  • Preparar trabalhadores e parceiros da Fundação para engajamento com a mídia;
  • Coordenar o lançamento e implementação de projectos e programas com o objectivo de melhorar a comunicação sobre as principais massagens e programas da Fundação;
  • Identificar boas práticas e modelos/ história de sucesso decorrentes do trabalho da Fundação para uso na mídia e em outros materiais de divulgação;
  • Coordenar a produção de materiais, seguindo as directrizes da Fundação e dos doadores.

Requisitos

  • Qualificações Requeridas
  • Educação & Experiência
  • Formação em Comunicação ou Jornalismo;
  • Experiência no trabalho em programas de comunicação na área do HIV/SIDA e SSR;
  • Pelo menos dois (2) anos de experiência em comunicação (Mídias) e facilidade em desenvolver ligações com Parceiros da área de actuação e DPS.
  • Conhecimentos, Competências & Habilidades
  • Capacidade de utilizar a rede de relações públicas (networking) para forjar o avanço da agenda de comunicação e de advocacia da EGPAF;
  • Capacidade comprovada de escrever de forma clara e concisa e comunicar-se de forma eficaz;
  • Capacidade de pensar estrategicamente, planear e gerir várias prioridades enquanto trabalha como parte da equipa e cumprir prazos;
  • Conhecimento da estrutura governamental do HIV/SIDA e das redes relacionadas;
  • Fortes capacidades organizacional, autonomia de trabalho e capacidade de trabalho em equipa;
  • Excelente capacidade de comunicação verbal e escrita em Português, conhecimento da língua Changana;
  • Capacidade de comunicação verbal e escrita em Inglês;
  • Experiência em trabalhar com ONGs internacionais;
  • Conhecimentos de informática em Word, Excel, PowerPoint, Corel draw e outros aplicativos;
  • Disponibilidade de viajar para as Províncias e distritos durante a implementação do projecto;
  • Comprometimento com a qualidade e com o alcance dos objectivos;
  • Alto sentido de responsabilidade e fortes capacidades para realizar actividades com o mínimo de supervisão;
  • Excelentes habilidades interpessoais e alto nível de auto motivação;
  • Integridade e iniciativa.

Competências Fundamentais

  1. A Fundação espera que todos os trabalhadores possuam as competências fundamentais de habilidades interpessoais, comunicação, responsabilidade, aprendizado contínuo e obtenção de resultados. O candidato ideal será proficiente ou avançado no seguinte conjunto de competências, específico ao nível de Oficial para esta posição:
  2. Desenvolvimento de Equipe – Desenvolvimento de Equipe é a capacidade de uma pessoa inspirar e promover o comprometimento, espírito, orgulho e confiança da equipa. Ele/ ela também facilita a cooperação e motiva os membros da equipa a atingir as metas do grupo.
  3. Atendimento ao cliente – O atendimento ao cliente é a capacidade de uma pessoa antecipar e atender às necessidades de clientes internos e externos, oferecendo produtos e serviços de alta qualidade e comprometendo-se com a melhoria contínua.
  4. Decisão – decisão é a capacidade de uma pessoa tomar decisões bem informadas, eficazes e oportunas, mesmo quando os dados são limitados ou as soluções produzem consequências desagradáveis. Ele/ ela também perceberá o impacto e as implicações das decisões.

Exigências

  • Carta de Candidatura;
  • Curriculum Vitae.

Nota: Na Elizabeth Glaser Pediatric AIDS Foundation as vagas não se pagam e são estritamente observados os princípios de ética, integridade e transparência. A Elizabeth Glaser Pediatric AIDS Foundation (EGPAF) oferece oportunidades iguais de emprego a todos os trabalhadores e candidatos a emprego, independentemente de raça, cor, religião, sexo, nacionalidade, idade, deficiência ou genética. Além dos requisitos da Lei Federal, a EGPAF cumpre as Leis Estaduais e Locais aplicáveis ​​ que regem a não discriminação no emprego em todos os países em que a Fundação possui programas.

Processo de Candidatura

Link: https://bit.ly/3yUcD4y

Validade: 27/07/2021

Local: Inhambane

Níveis: Nível Superior

Regime: Tempo Inteiro

Post a Comment

0 Comments